quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Grandes cozinhas conviviais, modernas e contemporâneas

 Conviviais, eles são o suficiente grandes para abrigar uma mesa e cadeiras para desfrutar de uma boa conversa.

Esta casa era uma velha fábrica abandonada. Aurelie Mathigot a transformou em seu pequeno ninho com crochê, tricô, bordados e misturas de estilos. A grande cozinha é o exemplo perfeito. Foi dividida em duas zonas. A primeira é dedicada à preparação, a segunda à degustação. Na area de  preparação, as duas luminárias de plástico redondo "Eclipse", de Mauricio Kladin foram comprados no Brasil e iluminam as portas dos armários feitas sob medida em aço.



Esta cozinha aberta é inteiramente decorada no estilo dos anos 60 e 70. Bancos de bar dos ano 60, de madeira e metal, feitos por Mickael e Francis Higgins, destilam notas de bom humor entre pastilhas psicodelicas e objetos de plastico. Ao lado da janela uma pintura de Julio Chayle com cores chamativas. Uma cozinha alegre e enfeitada.



Esta cozinha esta instalada logo ao lado do hall de entrada do apartamento e é na cozinha onde a familia passa o maior tempo junta. A cozinha é aberta na sala de jantar para que todos em volta da mesa participem e compartam sua vida. Lado decoraçao, o estilo é bastante eclético com uma mesa (Christian Liaigre) no centro da sala mesa, cercada de cadeiras (Tolix) de estilo industrial e de uma luminaria (White Spirit). Sobre a lareira um bule (Chinese Eyes) e garrafas de Vincent Colin (107 Rivoli). Do lado esquerdo, um quadro em néon de Tony Lemâle é simplesmente encostado na parede.


Neste apartamento, o arquitecto Laurence Plaziat reuniu duas peças para criar uma grande cozinha com sala de jantar incluida onde os estilos e as matérias se misturam num espírito muito contemporâneo. A peça gira em torno de uma longa bancada lacada e coberta com uma placa de marmore (Palatino) que separa os dois ambientes e continua ao longo da parede. Nessa bancada foi instalada a placa de fogao. Na sala de jantar, iluminada por um lustre feito de arame (Marie Christophe), um quadro e uma mesa feita sob medida (Atelier Plaziat).


Nesta cozinha comprida o arquitecto e disenhista de interior Didier Gomez utilizou a grande altura sob o teto para instalar um duplo alinhamento de armários de madeira clara (Ikea). Os armarios da parte de baixo (Ikea) foram escolhidos voluntariamente em branco, mesma cor utilizada nas paredes. 


Mais inspiraçoes

fonte Marie Claire Maison

2 comentários:

Sandra disse...

Muito bacana seu blog, me identifiquei com muita coisa.Estarei sempre por aqui, te seguindo.
Abraço

Anônimo disse...

I like it very much!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails